sexta-feira, 20 de julho de 2012

Aeroporto de Aracati/Ce inaugura dia 4/9

Aeroporto de Aracati no Ceará
Será inaugurado em duas semanas o Aeroporto de Aracati, denominado Aeroporto Dragão do Mar. Após construção da pista de decolagem, pátio de estacionamento de aeronaves e terminal de passageiros, o novo espaço está recebendo nesta semana toda a mobília.
Vindos de outras regiões, os primeiros voos charters devem ocorrer já na próxima alta estação, em dezembro deste ano. Enquanto isso, empreendedores de Canoa Quebrada já vislumbram os benefícios turísticos diretos para esta região do Litoral Leste.
Até mesmo o setor empresarial e turístico de Mossoró, no Rio Grande do Norte, espera colher bons frutos de um aeroporto mais próximo. A obra, que custou R$ 23 milhões, será inaugurada no dia 4 de agosto e deverá consolidar a liderança do Ceará na atração de turistas.
Dezenas de homens trabalham o dia inteiro na colocação dos móveis e últimos detalhes do Aeroporto de Aracati. Com uma estética que valoriza o rústico e o moderno, o local será entregue em solenidade programada para o dia 4 de agosto. De acordo com a Secretaria do Turismo (Setur), essa é a data definitiva para concretização de um serviço que chega com três anos de atraso.

LicitaçãoConforme o secretário Bismarck Maia, este semestre será de divulgação do lugar como novo equipamento para as praias do Ceará, e para início do processo de licitação para as lanchonetes e restaurantes que funcionarão no terminal de passageiros.
Também será feito o planejamento da gestão e administração do equipamento, na responsabilidade da Setur com as empresas prestadoras de serviço.
O novo espaço de transporte aéreo de passageiros irá não só incrementar o turismo no litoral cearense como será, assim, uma alternativa ao Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza. Quem comemora a vantagem de maior fluxo de pessoas é a cidade de Aracati, sobretudo nas áreas litorâneas, onde o turismo é um importante gerador de emprego e renda. É assim que vislumbra a Associação dos Empreendedores de Canoa Quebrada (Asdecq), à frente os empresários Luis Magalhães e Ruy Barbosa. Batalhadores pelo desenvolvimento da localidade, os empreendedores acreditam que o maior fluxo de turistas irá representar não só movimentação da economia como, também, a necessidade de se investir nos destinos turísticos.

Copa do MundoAssim, toda atenção pública à famosa Canoa Quebrada refletirá no desejo de voltar, ou não, por parte do visitante que desembarcar no Aeroporto de Aracati.
A região litorânea espera receber turistas e mesmo as delegações das seleções que jogarão no Ceará durante a Copa do Mundo. O que era apenas uma pista de pouso para aeronaves em situações excepcionais às rotas aéreas cearenses, agora é um verdadeiro aeroporto.

A pista de pouso possui 2,2 mil metros de cumprimento (somada área de escape) e 30 metros de largura, com vida útil de 20 anos e capacidade para operar até 1.200 movimentos por ano. O pátio de estacionamento de aeronaves terá 13 mil metros quadrados.

O novo equipamento de passageiros deverá trazer o nome do filho mais ilustre da cidade: Francisco do Nascimento, o "Dragão do Mar". A obra contou com recursos do Ministério do Turismo com contrapartida do Governo do Estado. Foram R$ 16 milhões para a reconstrução da pista e R$ 7 milhões para o terminal de passageiros. O espaço ainda facilitará o escoamento de frutas para exportação. Fica, no máximo, a 100km dos dois principais perímetros irrigados do Ceará, o Tabuleiros de Russas e o Jaguaribe Apodi.

Centro de tecnologiaA TAM Aviação Executiva instalará um centro de tecnologia, manutenção, comercialização de aeronaves e prestação de serviços. Neste ano, foi assinado um Memorando de Entendimentos entre a TAM e o Governo do Estado, para instalação desse centro. A base operacional atenderá as regiões Norte e Nordeste, bem como a América Central, oferecendo serviços técnicos para aviões executivos de pequeno e médio portes.
O contrato da TAM com o Governo Estadual incluirá a concessão, por dez anos, de um hangar de 10 mil metros quadrados, com 50% de incentivo estadual.
O hangar custará R$ 26 milhões e gerará, aproximadamente, 150 empregos diretos logo no início das operações.

Um comentário: