domingo, 16 de dezembro de 2018

FIEC recebe Governador Camilo Santana em almoço de confraternização com setor produtivo

O presidente da FIEC, Beto Studart entregou a Agenda da Industria 2019/2020
ao governador Camilo Santana como contribuição da indústria e reafirmação
da parceria que possam levar o Ceará a continuar sendo referencia nacional.


A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) realizou dia 14/12, o tradicional almoço de confraternização do setor produtivo com o governador Camilo Santana, na Casa da Indústria. Estiveram presentes diretores da FIEC, presidentes de sindicatos filiados, representantes de instituições parceiras e de universidades. Foram assinados três documentos entre Governo do Estado e setor produtivo.

O governador Camilo Santana enalteceu a parceria cada vez mais consistente entre a FIEC e o Governo do Estado. “Os empresários são responsáveis por gerar empregos. Quando a economia cresce, quando há investimentos o Estado ganha muito para investir em saúde, educação e segurança. Vamos continuar essa parceria pelo bem do Ceará, da indústria e do nosso povo”, disse. O governador citou os investimentos feitos pelo estado nos últimos anos, apesar da crise econômica e da escassez de recursos hídricos, como o hub aéreo, o hub de comunicações, a instalação da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) e a parceria com o Porto de Roterdã.

O presidente da FIEC, Beto Studart, iniciou sua fala relembrando a entrega da Agenda da Indústria ao governador Camilo Santana, no final de 2014 e a realização de muitas das demandas apresentadas, como a criação da SDE, Secretaria de Meio Ambiente, ampliação da área alfandegada da ZPE, Lei do FIT, isenção do ICMS para micro e mini geração distribuída, elaboração do Atlas Eólico-Solarimétrico e implantação dos polos farmoquímico e de saúde.

Fruto dessa relação de proximidade na seara institucional, citou a ampliação da interlocução entre governo e setor produtivo, por meio da institucionalização e consolidação das Câmaras Temáticas Setoriais, abrigadas na ADECE.
Para o próximo ano, Beto Studart sinalizou que há boas perspectivas, de acordo com dados da Confederação Nacional da Indústria. Mas as previsões só serão concretizadas com o ajuste nas contas públicas, avanço nas reformas previdenciária e tributária, e adoção de medidas para melhorar o ambiente de negócios, como a desburocratização, destacou. “Diferente do restante do Brasil, vemos no Ceará um ambiente favorável às transformações, apesar de sermos também fortemente influenciados pelo travamento da economia”, ressaltou o presidente citando a reforma proposta por Camilo Santana de extinguir cargos comissionados e 25% das secretarias.

A contribuição do Sistema FIEC foi significativa em 2018, afirmou o presidente. Em números, o Serviço Social da Indústria (SESI Ceará) prestou 175 mil atendimentos em saúde e 35 mil matrículas em educação; o Serviço Nacional da Indústria (SENAI Ceará) realizou mais de 50 mil matrículas; o Centro Internacional de Negócios atendeu a mais de 300 empresas entre rodadas de negócios, missões e cursos e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL Ceará) capacitou cerca de 2.500 pessoas de 370 empresas. “O mais importante a ser comemorado hoje na FIEC é a aculturação de um ambiente de transformação, com o olhar voltado às oportunidades que se apresentam. Vejo a FIEC hoje como uma instituição preparada para os novos tempos”, destacou Beto Studart.

Para finalizar, Beto Studart entregou a Agenda da Indústria 2019/2022 ao governador Camilo Santana como contribuição da indústria e reafirmação da parceria em caminhos que possam levar o Ceará a continuar sendo referência nacional.

com Assessoria de Comunicação da FIEC

Nenhum comentário:

Postar um comentário