segunda-feira, 16 de abril de 2012

Greve dos trabalhadores da construção civil de Fortaleza

Categoria reivindica 17% de aumento nos salários
Os trabalhadores da construção civil de Fortaleza continuam com a série de mobilizações pelas ruas da capital. Depois de uma rodada de negociação sem sucesso com as construtoras na última sexta-feira, 13, , eles prosseguem com a campanha salarial. Nesta segunda-feira, 16, a passeata se estenderá pelo Bairro de Fátima e poderá chegar até a rodoviária. Depois, eles se reunirão em assembleia para definir os rumos da negociação. Os operários solicitam 17%de aumento, enquanto as construtoras fecharam a proposta em 6,5%. 
Este é o momento de avaliar a possibilidade ou não de uma greve, como explicou o diretor executivo do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil da Região Metropolitana de Fortaleza (Sticcrmf), Geraldo Magela. "Vamos sentar com o restante da categoria e vamos avaliar", disse. 
Magela disse ainda que a assembleia geral para o dia 25 deste mês continua agendada, mas ainda é cedo para dizer se haverá uma greve. "Nossa campanha salarial continua. As mobilizações e assembleias marcadas vão continuar. O cronograma vai ser cumprido".
O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon- CE) resolveu encerrar as negociações que não estavam avançando. Segundo o presidente do Sinduscon, Roberto Sérgio, não é possível negociar sem que os trabalhadores comecem a ceder. "Foram encerradas as negociações porque eles não concedem nenhuma modificação no que eles estão querendo. Continuam pedindo 17% e não temos mais capacidade de negociar", explicou o presidente do Sinduscon-CE, Roberto Sérgio Ferreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário