terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Ceará tem duas praias entre os destinos em alta para 2019, segundo MTur

Praia de Canoa Quebrada fica no litoral de Aracati/Ce.
Sempre se destacando em sites de busca durante feriados e períodos de alta estação, o Ceará emplaca mais uma vez dois destinos entre os mais procurados em 2019, segundo o Ministério do Turismo (MTur). As praias de Canoa Quebrada e Jericoacoara são as localidades cearenses em alta citadas pelo ministério.
"O Ceará, assim como a Bahia, com suas praias paradisíacas, não sai de moda. Fortaleza, é o novo centro regional de conexões, inclusive internacionais", destaca o MTur. Sobre a costa leste, o ministério enaltece diversidade de praias com opções que vão de parque aquático às dunas e falésias. Já sobre o litoral oposto, o destaque fica por conta de Jericoacoara, com seu novo aeroporto, onde chegam turistas do mundo todo ao Parque Nacional de Jericoacoara.
Jericoacoara está localizada no município de Jijoca/Ce.
Ainda no Nordeste, também são alvos dos turistas em 2019 a Rota das Emoções, juntamente com o Delta do Parnaíba (PI) e o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (MA). "Os três destinos integram o roteiro repleto de atrativos naturais e opções de esportes radicais, além da gastronomia e do artesanato", pontua o MTur.
Na região Norte, a vila de Alter do Chão, em Santarém (PA), deverá ser o destino de praia fluvial mais procurado. Segundo informações do ministério, local é conhecido pelos bancos de areais alvas banhadas pelas águas transparentes do rio Tapajós. "Na busca dos turistas por destinos alternativos dentro do país, Alter do Chão desponta como tendência. De lá partem expedições de turismo de experiência nas comunidades ribeirinhas que vivem do extrativismo na floresta", acrescenta.
Seguindo para o Sul do País, Foz do Iguaçu (PR) também se reafirma como um dos destinos mais procurados, sendo seu principal atrativo as Cataratas do Iguaçu, patrimônio natural da humanidade, que recebeu 1,8 milhão de turistas em 2018, um aumento de 6% em relação ao ano anterior.
Com Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário