sábado, 28 de dezembro de 2013

Chuvas no Sudeste beneficiam o Nordeste

Usina do Xingó na bacia do São Francisco
As fortes chuvas que castigam parte da Região Sudeste nas últimas semanas tiveram efeito positivo no nível dos reservatórios das hidrelétricas do Nordeste. De acordo com os dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), as usinas da região operavam com uma capacidade de armazenamento de 31,1% nesta quinta-feira, 26, expansão de 9,1 pontos porcentuais em relação ao patamar de 22% apurado em 26 de novembro.
Os números do Informativo Preliminar Diário da Operação (IPDO) mostram que, em um mês, o volume de água armazenado nos reservatórios da Bacia do São Francisco, a principal do Nordeste, subiu 8,3 pontos porcentuais, de 21,3% para 29,6%. Na Bacia do Parnaíba, a evolução nesse período foi de 2,2 pontos, de 39,8% para 42%.
No fim de novembro, o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp, havia reconhecido que a situação do Nordeste preocupava. Tanto que, na reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), realizada no início de dezembro, o ONS recomendou ao governo que fosse mantido o alto nível de intercâmbio de energia para a região com o objetivo de tentar evitar a redução no nível dos reservatórios das hidrelétricas.
O volume de água armazenado nos reservatórios da região neste momento se aproxima do nível de 2012. Em 26 de dezembro de 2012, as hidrelétricas operavam com capacidade de 33,1%, porém a tendência era declinante. O ONS já previa a hipótese de recuperação dos reservatórios do Nordeste desde o fim do mês passado por causa das chuvas nas cabeceiras de rios da Bacia do São Francisco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário