terça-feira, 26 de março de 2013

Senai/Ce inicia capacitação no Porto do Pecém

Senai/Ce capacitará trabalhadores para a Industria no CIPP
O Centro de Formação Profissional do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CFP-CIPP), a unidade de negócio mais nova do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/CE), localizada em São Gonçalo do Amarante, iniciará suas atividades de ensino no próximo nesta terça-feira (26/03), com duas turmas de 13h às 17h, de Eletricidade Industrial e Eletricidade Predial.
Fruto de uma parceria entre o Sistema FIEC e a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, o CFP CIPP inicia suas atividades em instalações provisórias, cedidas em comodato, pela prefeitura do município. Contando com equipe gerencial, administrativa, pedagógica e docente, a unidade está preparada para iniciar o processo formativo de profissionais para assumir postos de trabalhos do CIPP.
A atuação da unidade está focada em demandas identificadas mediante pesquisas nas empresas da região e em informações da sociedade em geral, como forma de alinhar sua programação às reais necessidades indústria instalada e em fase de instalação. Para este ano, está previsto o desenvolvimento de cursos nas áreas de construção civil, eletricidade e metalmecânica, que são consideradas estratégicas e de muita importância na fase de construção e comissionamento dos empreendimentos industriais.
Na modalidade de Qualificação Profissional, serão desenvolvidos, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), os cursos de Soldador, Serralheiro de Alumínio, Caldeireiro, Carpinteiro de Forma, Bombeiro Hidráulico, Pedreiro, Pintor de Obras, Eletricista Predial e Eletricista Industrial, com carga horária mínima de 160 horas. Sem ônus para o aluno.
O CFP CIPP desenvolverá, ainda, cursos de Aprendizagem Industrial – Eletricista Predial, Eletricista Industrial e Assistente Administrativo – gratuitos, com carga horária mínima de 400 horas, destinados a jovens aprendizes, com idade entre 14 e 24 anos de idade, possibilitando às empresas da região cumprir a cota de aprendizes, preconizada em legislação específica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário